Pesquise aqui

REDE PONTOCOM DE RÁDIO

19 de fevereiro de 2018

CAPELINHA – CIDADE COMPLETA 105 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA.

O município de Capelinha, em seus 105 anos de emancipação política, ganha de presente, o Festival É Tudo Nosso. “Elaborado pelo Setor de Comunicação, com o apoio da Secretaria de Cultura e das demais secretarias, o projeto consiste na valorização da cultura capelinhense, com o intuito de promover, em cada cidadão e em cada cidadã da nossa terra, o (re) conhecimento da história da cidade que hoje é polo de toda a região do Alto Jequitinhonha”, é o que diz uma reportagem publicada no site oficial da prefeitura.


CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL:

Dia 23 de fevereiro, sexta-feira, às 18h, no Galpão Cultural: Viva Capelinha – casos e causos do município com Dona Mocinha, Deusdete Ramos, Juvenata Soyer e Terezinha Abreu.

Dias 24 e 25 de fevereiro: Missa do Aniversário às 18h30 na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Graça – E, na Praça do Povo, tem Canta Capelinha – Shows Prata da Casa para valorizar nossos artistas locais, sendo no sábado a partir das 20h, e no domingo a partir das 13h. Haverá ainda recreação infantil. 

O QUE É O FESTIVAL - A programação do Festival É Tudo Nosso, nesta Edição 2018, consiste em narrativas sobre a Capelinha de outros tempos, em comparação com os tempos de agora, através da participação de homens e mulheres que construíram, e ainda constroem, o dia a dia do município que nasceu às margens do Córrego Areão.
Brincadeiras de roda e peão, as escolas de outrora, o empreendedorismo do povo capelinhense, as rezas e crendices, o fut, os namoros e uma série de causos engraçados serão contados no dia 23 de fevereiro, a partir das 18h, no Galpão Cultural pelos “capelinhenses das antigas” no Capelinha Viva. Os convidados especiais são os estudantes das escolas municipais, estaduais e particulares, mas o evento é aberto ao público em geral.

E o som “da Capela” será o destaque no dia 24 (sábado, dia do aniversário de Capelinha) e na tarde do 25 (domingo) na Praça do Povo, em uma grande confraternização através da música.

HISTÓRIA DE CAPELINHA - A Prefeitura de Capelinha, através do prefeito Tadeuzinho, da vice-prefeita Dona Élida e de todo o corpo administrativo, parabeniza o município pelos 105 anos de emancipação política, a serem comemorados neste ano de 2018 com o Festival é Tudo Nosso, nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro, no Galpão Cultural e na Praça do Povo. Saiba um pouco mais sobre a história do nosso município:

O fazendeiro Manuel Luiz Pêgo nem de longe imaginava que a terra que escolheu para fugir das investidas dos índios Aranãs cresceria tanto, se desenvolveria e viria a se tornar polo regional. Foi Manuel Luiz quem fundou Capelinha, e coube ao coronel Jacinto José Ribeiro a emancipação político-administrativa, no ano de 1913, uma vez que Capelinha pertencia ao município de Minas Novas.

Quase 70 anos depois de emancipado é que o município de Capelinha começou a produzir café. Era o final da década de 1970, e os fazendeiros locais receberam a orientação de cafeicultores do Sul de Minas e de São Paulo. A primeira produção cafeeira do município aconteceu em 1979, mesmo ano da Primeira Festa do Café, que ocorreu de 2 a 9 de setembro. Foram as mãos capelinhenses, de moradores da cidade e da zona rural, que fizeram nascer no solo da nossa terra a esperança de dias melhores. E foi assim que Capelinha se tornou a Terra do Café, título que ostenta até os dias de hoje.

Solo fértil, solo bom… Assim é a nossa terra em Capelinha. Além de produzir café, o município descobriu uma vocação para produzir eucalipto. São várias as empresas deste ramo na cidade e no município, tanto de produção quanto de tratamento de eucalipto. Por isso, Capelinha é conhecida também como Terra do Eucalipto.

Êta terra de artista essa Capelinha! O artesanato do Vale do Jequitinhonha é a cara da nossa terra, é feito do barro, da madeira, do pano, da palha de milho, da inteligência do nosso povo, do homem e da mulher do campo, do homem e da mulher da cidade. A artesã Elza Sampaio um dia falou: “Quem sabe um dia Capelinha seja conhecida como a Terra do Artesanato?”. Merece sim, Elza, por sua causa e por causa das centenas de artesãos e artistas da criação que temos em nosso município.

Neste aniversário de 105anos, a Prefeitura de Capelinha parabeniza a todos os capelinhenses pela luta de cada dia, pela atitude frente à vida, por trabalhar para que o nosso município continue crescendo e se renovando. Que continuemos renovando as ideias, enchendo o coração de amor e de respeito por nossa cidade e por todo o município.


TURMALINA – CIDADE VAI RECEBER A VISITA DE EX-PREFEITO DE BH.

Nesta quarta-feira (21), a partir das 9h30min, o ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda, que hoje atua como Presidente do Conselho da Frente Nacional de Prefeitos estará em Turmalina/MG. A informação nos foi passada pelo ex-vereador José Ferreira dos Santos (Zezim Batatinha) que além de amigo do ex-prefeito também é seu companheiro de partido no PSB – Partido Socialista Brasileiro.

Márcio Lacerda é pré-candidato ao Governo do Estado de Minas Gerais pelo PSB, e provavelmente terá o ex-presidente da Assembleia Legislativa, Diniz Pinheiro como seu vice. O encontro com filiados e correligionários deverá acontecer na Câmara Municipal de Turmalina. A bancada do PSB na câmara é encabeçada pelo vereador Osmano.  

Batatinha que também é técnico do Buriti Futebol Clube, categoria sub 17 disse que caso Lacerda seja eleito, a sua equipe de futebol ganhará um parceiro de peso. “Tenho fé em Deus que ele será o nosso futuro governador. O meu sonho é disputar o Campeonato Mineiro de Futebol de Base”, diz o técnico através de uma mensagem enviada a PONTOCOM – Música & Notícia.  


Acesse a página principal da nossa emissora e baixe aplicativo grátis: SITE – Siga a PONTOCOM nas redes sociais:  FACEBOOK